Transporte hidroviário - Obras de barragens deverão prever construção de eclusas. Saiba quais os impactos da obrigatoriedade | Infraestrutura Urbana

Transporte

Lei

Transporte hidroviário - Obras de barragens deverão prever construção de eclusas. Saiba quais os impactos da obrigatoriedade

Júlio César Bueno e Maria Christina M. Gueorguiev
Edição 47 - Fevereiro/2015
 

[É essencial que se tenha clareza acerca do contexto maior da malha hidroviária, a fim de se evitar a imposição de ônus demasiadamente excessivo aos projetos de barragem, especialmente quando se verificar que um dispositivo de transposição isolado não será suficiente para garantir a navegabilidade de determinado corpo hídrico]

O Brasil apresenta um imenso potencial para utilização da navegação fluvial, com 63 mil km de rios, lagos e lagoas, distribuídos em todo o território nacional. Desse total, mais de 42 mil km são navegáveis, no entanto, a navegação comercial ocorre em não mais de 22 mil km, com significativa concentração (em torno de 80%) na Amazônia, mais especificamente no complexo Solimões-Amazonas. Diante da necessidade de incentivar o desenvolvimento de empreendimentos voltados para ampliação e melhoria da navegabilidade dos rios brasileiros, importantes iniciativas foram adotadas na última década.

Conteúdo exclusivo para leitores
cadastrados ou assinantes da revista Infraestrutura Urbana

Ainda não é um assinante PINI?
Escolha uma das opções abaixo e faça já sua assinatura.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos