Escavação de túneis do metrô do Rio de Janeiro usa tuneladora e desmonte de rocha a quente | Infraestrutura Urbana

Transporte

Obra

Escavação de túneis do metrô do Rio de Janeiro usa tuneladora e desmonte de rocha a quente

Por Bruno Loturco
Edição 49 - Julho/2015
 

DIVULGAÇÃO: LINHA 4/KAPTIMAGEM
Importado da Alemanha em processo que levou cerca de um ano, o Tunnel Boring Machine (TBM) foi projetado especificamente para atender às características do solo da zona Sul carioca

Com 16 km de extensão e previsão de entrega para julho de 2016, a Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro ligará Ipanema, na zona Sul, à Barra da Tijuca, na zona Oeste. Com seis estações - Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, Gávea, São Conrado e Jardim Oceânico -, passa por Ipanema, Leblon, Gávea, São Conrado e Barra da Tijuca. A previsão é que a linha transportará 300 mil passageiros por dia, tirando das ruas cerca de dois mil veículos por hora nos horários de pico.

De acordo com o consórcio construtor, será possível ir da Barra a Ipanema em 13 minutos. Da Barra ao Centro - acessando a Linha 1 sem trocar de trem - o percurso será de 34 minutos. A ausência de baldeação é possível porque, embora se trate de uma nova linha, ela aceita o mesmo material rodante da Linha 1. Isso significa que o trem que sai da Estação Uruguai, na Tijuca, chegará à Estação Jardim Oceânico, já na Linha 4, na Barra da Tijuca.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Infraestrutura Urbana

Outras opções

Destaques da Loja Pini
Aplicativos