Simplicidade executiva e custo competitivo caracterizam a solução de poços secantes para escavação de túneis | Infraestrutura Urbana

Transporte

Tecnologia

Simplicidade executiva e custo competitivo caracterizam a solução de poços secantes para escavação de túneis

Por Juliana Nakamura
Edição 54 - Janeiro/2016

DIVULGAÇÃO: METRÔ-SP

Técnica construtiva utilizada no Brasil há menos de duas décadas, os poços secantes são uma solução desenvolvida em substituição à solução de abertura de vala a céu aberto para escavação de túneis. Consiste na construção de poços múltiplos conjugados de grande diâmetro, partindo do mesmo conceito empregado pelo método New Austrian Tunnelling Method (NATM).

Como um túnel vertical, os poços tiram proveito da geometria circular e das características do concreto projetado. 'Essas estruturas trabalham à compressão com pequena excentricidade, de modo que é possível projetar estruturas de grandes dimensões com espessuras de concreto projetado relativamente pequenas', explica o geólogo Hugo Cássio Rocha, ex-presidente do Comitê Brasileiro de Túneis e assessor técnico do Metrô de São Paulo.

A principal vantagem associada a essa técnica é a maior simplicidade de execução, que dispensa utilização de estruturas internas provisórias para a contenção, como tirantes e estroncas. Na maior parte dos casos, as escoras são utilizadas apenas na junção de dois poços. Tal característica induz à maior agilidade de execução e economia. 'O ganho em velocidade de execução pode passar de 30% em comparação ao método tradicional, dependendo das condições do solo e da experiência do executor', comenta Rocha. Vale lembrar que tirantes e escoras, além de dificultarem a execução, são elementos caros e de difícil contratação.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Infraestrutura Urbana

Outras opções

Destaques da Loja Pini
Aplicativos