Com 1.500 funcionários trabalhando ao mesmo tempo e 5.000 toneladas de aço empregadas, a obra do novo Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, atingiu feitos inéditos na história da construção civil no País | Infraestrutura Urbana

Equipamentos Públicos

Obra

Com 1.500 funcionários trabalhando ao mesmo tempo e 5.000 toneladas de aço empregadas, a obra do novo Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, atingiu feitos inéditos na história da construção civil no País

Dirceu Neto
Edição 68 - Março/2017
Prontas para serem instaladas, as peças que compõem o novo Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins (MG), vinham preparadas de fábrica com a primeira pintura. Bastou montar e complentar os componentes no canteiro de obra

Primeira obra de aeroporto totalmente concebida com estrutura metálica no Brasil, o Terminal de Passageiros Número 2 do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, foi erguido num prazo mais curto do que o padrão. Foram necessários apenas 14 meses para levantar a estrutura e colocar o terminal em funcionamento.

O método construtivo com estrutura metálica de aço foi fundamental para o cumprimento do prazo. Isso porque as peças, elaboradas pela Codeme Engenharia, chegavam prontas para serem instaladas na obra, evitando que precisassem ser confeccionadas no canteiro. 'As peças já vinham preparadas da fábrica com a primeira pintura. Então, era praticamente montar e fazer o complemento das estruturas', explica Guilherme Barbosa, diretor de operações da Racional Engenharia, empresa responsável pela execução da obra, que atua há 46 anos no setor de construção civil e tem mais de 600 obras realizadas no território nacional.

Além disso, a solução em estrutura metálica não ajuda apenas no quesito dos prazos de execução, mas também em relação à liberdade do projeto, que demandava grandes vãos em sua estrutura, como destaca Renato Gioielli, diretor do Grupo Dois Engenharia, que fez o projeto estrutural do terminal. 'A grande vantagem que a obra ganhou com a estrutura metálica é que possibilitou os grandes vãos que a arquitetura desejou desde o início. E isso deu uma liberdade de projeto, da solução das áreas, das pontes de embarque e do próprio espaço da avenida que há embaixo do terminal de embarque', explica Gioielli.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Infraestrutura Urbana

Outras opções

Destaques da Loja Pini
Aplicativos