Contenção de valas viárias: sistema de escoramento combina estacas secantes (do tipo hélice) e blindagem | Infraestrutura Urbana

Fundações e Contenções

Tecnologia

Contenção de valas viárias: sistema de escoramento combina estacas secantes (do tipo hélice) e blindagem

Dirceu Neto
Edição 69 - Abril/2017
DIVULGAÇÃO
Descida dos painéis para o início da montagem da blindagem no interior da escavação primária

Foram necessários dois sistemas de escoramento de valas para garantir a segurança e a produtividade da escavação dos 8,5 m de profundidade da Estação Elevatória de Esgoto Alvorada, construída em 2015, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Na primeira fase da obra, cerca de 150 estacas secantes (hélices) foram instaladas. Em seguida, um sistema de blindagem também foi utilizado no trecho mais profundo. Ao todo, a obra levou oito meses para ser concluída.

Segundo Ricardo Marques, engenheiro supervisor da Tecnoplan Multi-Engenharia, empresa executora da obra, a escavação foi um desafio devido ao grande movimento na região. 'Porque era uma área muito ocupada, já muito urbanizada, próxima da Avenida Ayrton Senna', diz o engenheiro. Por isso, tanto a fase de estaqueamento quanto a de blindagem foram decisivas para o sucesso da escavação.

Estacas e solo
Nos dois primeiros meses da obra, aproximadamente 150 estacas hélice de 40 cm de diâmetro foram instaladas pela Soloteste Engenharia, empresa de engenharia civil geotécnica. 'A empresa vem com o equipamento específico para fazer a estaca hélice, que é um eixo sem fim, que faz a escavação da estaca e depois a própria máquina injeta o concreto sobre pressão', explica Marques.

Conteúdo exclusivo para leitores
cadastrados ou assinantes da revista Infraestrutura Urbana

Ainda não é um assinante PINI?
Escolha uma das opções abaixo e faça já sua assinatura.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos