Após seis anos paralisadas, obras de expansão do aeroporto de Vitória são autorizadas | Infraestrutura Urbana

Transporte

Notícias

Após seis anos paralisadas, obras de expansão do aeroporto de Vitória são autorizadas

Investimento de R$ 523,5 milhões vai permitir que a área e a capacidade operacional do terminal sejam triplicadas

Da redação da PINIweb
30/Junho/2015

A Secretaria de Aviação Civil (SAC) e a Infraero autorizaram na última semana a retomada das obras que triplicarão a área e a capacidade operacional do aeroporto de Vitória, no Espírito Santo. O investimento é estimado em R$ 523,5 milhões, com recursos vindos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Sob suspeita de sobrepeço, os trabalhos foram paralisados em 2009 pelo Tribunal de Contas da União (TCU), após quatro anos de obras e 40% do projeto executado. O valor do primeiro contrato era de R$ 337,4 milhões. O processo se arrastou até dezembro de 2014, quando o consórcio Jota Ele/Damiani/Empo venceu uma nova licitação, por meio do Regime Diferenciado de Contratações (RDC).

A expansão prevê um novo terminal de passageiros, com dois andares e , além de 31 balcões de check-in, 75 pontos comerciais, cinco posições de embarque/desembarque em pontes ("fingers") e três posições remotas (sem o auxílio das pontes); um pátio para trânsito e estacionamento de aeronaves com 45,3 mil m²; uma nova pista de pousos e decolagens, com 2.058 metros de comprimento e 45 metros de largura, capaz de receber aeronaves do tipo 767-300 e dez novas pistas de taxiamento, interligando a nova pista ao pátio de aeronaves. Compõe o empreendimento, também, a construção de uma nova central de utilidades (CUT), que reúne os sistemas de apoio para operação do terminal de passageiros e das pistas e pátios do aeroporto.

A conclusão dos trabalhos está prevista para setembro de 2017. Posteriormente, está prevista uma segunda etapa de obras para uma nova expansão do aeroporto, ainda sem data de início. "Alguns itens da segunda etapa precisam ser executados agora. É o caso de alguns dos blocos de fundação da futura expansão do terminal. Como ficarão muito próximos, eles têm que ser feitos agora. Caso contrário, sua execução apenas na etapa seguinte seria tecnicamente inviável", explica Adílson Teixeira Lima, o diretor de Engenharia e Meio Ambiente da Infraero.

Vale lembrar que a Infraero realizou outras duas obras no aeroporto de Vitória: a construção da nova torre de controle, orçada em R$ 16 milhões, e da nova Seção de Combate a Incêndio (SCI), agora quatro vezes maior, com 2,6 mil m² e investimento de R$ 9,9 milhões.

Divulgação: Infraero
Destaques da Loja Pini
Aplicativos