Dois são presos por recebimento de propinas em obras da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro | Infraestrutura Urbana

Transporte

Notícias

Dois são presos por recebimento de propinas em obras da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro

Construção, considerada o maior legado da Olimpíada de 2016, teve custo de R$ 9,77 bilhões

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
14/Março/2017

A Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Receita Federal iniciaram nesta terça-feira (14) a Operação Tolypeutes, uma nova fase da Lava Jato responsável por investigar fraudes nos contratos de obras civis da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro. A construção, considerada o maior legado da Olimpíada de 2016, teve custo de R$ 9,77 bilhões.

Divulgação: Governo do Rio de Janeiro

Foram presos o atual secretário de Turismo e ex-subsecretário de Transportes do Governo do Rio de Janeiro, Luiz Carlos Velloso, e o diretor da Companhia de Transporte sobre Trilhos do RJ (Riotrilhos), Heitor Lopes de Sousa Junior. Eles são acusados de procurar empreiteiras interessadas em assumir as obras do estado e tirar vantagens indevidas do contrato de prestação de serviço. “A propina era paga, de forma dissimulada, a partir de aditivos que aumentavam os valores devidos, bem como alteravam o escopo técnico das obras”, diz a nota oficial emitida pela Polícia Federal.

Aproximadamente 40 policiais federais cumpriram os dois mandados de prisão preventiva, 13 mandados de busca e apreensão e 33 mandados de condução coercitiva. Os presos serão indiciados por corrupção e lavagem de dinheiro e logo após encaminhados ao sistema prisional do estado.

A operação foi batizada de Tolypeutes em alusão ao nome científico do tatu, fazendo referência ao “Tatuzão”, equipamento utilizado nas escavações das obras do metrô.

A construção da Linha 4 do Metrô foi executada pelo Consórcio Construtor Rio Barra (CCRB) e Consórcio Linha 4 Sul, formados por empresas como a Odebrecht Infraestrutura, Carioca Engenharia e Queiroz Galvão. São mais de 16 km de extensão responsáveis por transportar mais de 300 mil passageiros entre as regiões de Ipanema, na Zona Sul, e Barra da Tijuca, na Zona Oeste. São seis estações: Jardim Oceânico, São Conrado, Gávea, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz.

Leia mais:
Veja as tecnologias utilizadas nos seis anos de construção da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro

Destaques da Loja Pini
Aplicativos