Segundo trecho do BRT de Salvador terá investimento de R$ 412 milhões | Infraestrutura Urbana

Transporte

Notícias

Segundo trecho do BRT de Salvador terá investimento de R$ 412 milhões

Maior dos três previstos, trecho de 5,5 km de extensão ligará as regiões da Lapa e do Iguatemi, com seis estações

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
1/Agosto/2017

O contrato para o início das obras do segundo trecho do Bus Rapid Transit (BRT), entre as regiões da Lapa e do Iguatemi, em Salvador, na Bahia, foi assinado na última segunda-feira (31) pelo ministro das Cidades, Bruno Araújo.  O investimento é de R$ 412 milhões, sendo R$ 300 milhões do Orçamento Geral da União (CGU) e R$ 112 milhões do Programa de Financiamento das Contrapartidas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Divulgação: Prefeitura de Salvador

Ao todo, o segundo trecho terá 5,5 km de extensão, seis estações (Vasco da Gama, Ogunjá, HGE, Rio Vermelho, Vale das Pedrinhas e Cidade Jardim), viadutos na Avenida Garibaldi e elevados paralelos no Vale das Pedrinhas Pedrinhas e Cidade Jardim.

A previsão da Prefeitura de Salvador é de que o trecho entre o Iguatemi e a Lapa seja feito em 16 minutos, com velocidade média de 34,5 km/h, o que representa redução de tempo médio de 37%.

O projeto do BRT foi apresentado em 2013 e dividido em três trechos. O primeiro está em fase final de licitação - a ordem de serviço deve ser assinada ainda em agosto, de acordo com a Prefeitura - e vai do Parque da Cidade até a estação de integração com o metrô, na região do Iguatemi, com 2,9 km de extensão. O investimento é de R$ 377 milhões, originados do financiamento junto à Caixa Econômica Federal.

"Essa obra do BRT, que reúne mais de R$ 400 milhões no primeiro trecho e mais R$ 400 milhões no segundo trecho, é a maior obra de mobilidade com recursos de OGU que nós assinamos no governo Temer. São R$ 300 milhões de recursos federais a fundo perdido, ou seja, dinheiro transferido do Governo Federal para a Prefeitura de Salvador", disse Araújo.

As obras do primeiro trecho, que devem durar 28 meses, envolvem a construção de três viadutos, sendo um no sentido Parque da Cidade/Lucaia e dois no sentido Parque da Cidade/Iguatemi e no Iguatemi, além de elevados paralelos para a implantação das estações. Quando entregues, a previsão de percurso é de sete minutos, com velocidade de 37,4 km/h e redução de tempo de até 69%.

O terceiro trecho, por fim, terá 1,8 km entre o Parque da Cidade ao Posto Namorados (orla da Pituba), reduzindo o tempo gasto para o percurso em 42%, para 16 minutos, com velocidade média de 35,9 km/h.

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) e a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra) são as responsáveis por coordenar e executar as obras do BRT. O projeto prevê beneficiar cerca de 31 mil passageiros por hora até 2044, passando pelas áreas da Pituba, Iguatemi, Avenida Tancredo Neves, Vale das Pedrinhas, Rio Vermelho, Ondina e demais bairros da cidade.

A cerimônia de assinatura do contrato de financiamento do segundo trecho do BRT aconteceu no Sheraton Hotel da Bahia, em Campo Grande, com a presença do prefeito, ACM Neto; do ministro das Cidades, Bruno Araújo, do ministro do Governo, Antônio Imbassahy; do secretário da Mobilidade, Fábio Mota; do secretário da Casa Civil, Luiz Carreira, e demais representantes da Caixa Econômica Federal e da gestão municipal.

Veja vídeo sobre o trecho Lapa-Iguatemi:

Destaques da Loja Pini
Aplicativos