Comissão de auditoria autoriza a retomada das obras do Aquário do Pantanal, no Mato Grosso do Sul | Infraestrutura Urbana

Equipamentos Públicos

Notícias

Comissão de auditoria autoriza a retomada das obras do Aquário do Pantanal, no Mato Grosso do Sul

Paralisado para a análise dos contratos, projeto de Ruy Ohtake voltará a ser executado mesmo com custo duplicado

Kelly Amorim, do Portal PINIweb
21/Janeiro/2015


A Comissão Temporária de Auditoria instituída pelo Governo do Mato Grosso do Sul para avaliar a legalidade da construção do Aquário do Pantanal, em Campo Grande, decidiu na última segunda-feira (19) que as obras serão retomadas. Os serviços, que estão sendo executados pela Egelte Engenharia, foram paralisados no dia 5 de janeiro para que a equipe analisasse os contratos de concessão e gerais e os custos das estruturas de engenharia e segurança da obra projetada por Ruy Ohtake.

O trabalho da comissão formada por 11 membros, sendo seis indicados pelo Governo do Estado e cinco por representantes convidados, indicados pelo Ministério Público Estadual; Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS), Ordem dos Advogados Brasileira (OAB -MS); Conselho Regional Engenharia e Agronomia (Crea-MS) e Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-MS), irão continuar e devem ser concluídos em até 180 dias.

O projeto já tem 90% dos serviços executados e a previsão é de que as obras sejam concluídas em quatro meses. O Aquário, que será o maior de água doce do mundo, com 4,2 milhões de litros de água, terá 18,6 mil m² de área construída e cobertura composta por uma estrutura metálica de 90 metros de cumprimento e 18 metros de altura em arco coberto por chapas côncavas de zinco. O complexo irá abrigar, além de 32 tanques, um centro de conferências, laboratórios e biblioteca.

De acordo com a Secretaria de Comunicação do Estado, o projeto inicialmente calculado em R$ 87 milhões já custou R$ 173 milhões aos cofres públicos. Em nota, a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) informou que faltam R$ 3,8 milhões para completar o orçamento necessário para o término do empreendimento, que é de R$ 34 milhões.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos