Governo do Mato Grosso do Sul e Egelte Engenharia entram em acordo sobre a conclusão do Aquário do Pantanal | Infraestrutura Urbana

Equipamentos Públicos

Notícias

Governo do Mato Grosso do Sul e Egelte Engenharia entram em acordo sobre a conclusão do Aquário do Pantanal

Obra polêmica agora depende da aprovação da minuta de acordo pelo Tribunal de Justiça do estado

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
11/Março/2016

O Governo do Mato Grosso do Sul e a Egelte Engenharia entram em acordo na última quinta-feira (10) sobre a conclusão da obra do Aquário do Pantanal, projetado por Ruy Ohtake em Campo Grande. O prazo será de 14 meses a partir da ordem inicial de serviço a ser expedida pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul).

Divulgação

Em relação ao valor necessário para a conclusão da obra, o governo e a empresa concordaram que qualquer valor terá aditivo se necessário, mas com um montante a ser pactuado entre as equipes técnicas.

O próximo passo do governo é concluir a minuta do acordo e encaminhá-la ao Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul (TJ/MS), para que ela seja homologada. “A partir do momento que o acordo for legitimado, nós vamos emitir a ordem de início de trabalho, mas é claro que a Egelte terá um prazo para se estruturar, pois isso faz parte da obra”, explicou Marcelo Miglioli, Secretário de Estado de Infraestrutura e diretor-presidente da Agesul.

A obra foi licitada em 2011, e tinha um custo previsto de R$ 84,7 milhões. Contudo, em janeiro de 2015 a construção foi paralisada para auditoria, já que, naquela época, havia sido gasto cerca de R$ 173 milhões com o projeto, que necessitava de mais R$ 34 milhões para ser concluído. Apesar dos valores, a auditoria autorizou a continuidade das obras.

O processo foi paralisado novamente em julho do ano passado, e, em setembro, estimava-se que faltavam mais R$ 6,8 milhões para a conclusão da obra.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos