Governo Federal assina acordo de cooperação com a Espanha na área de infraestrutura | Infraestrutura Urbana

Notícias

Governo Federal assina acordo de cooperação com a Espanha na área de infraestrutura

Entre as ações previstas está o intercâmbio de informações, experiências e pesquisas, e assistência técnica na preparação de projetos

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
25/Abril/2017
Shutterstock

Em cerimônia no Palácio do Planalto realizada na última segunda-feira (24), o presidente da Espanha, Mariano Rajoy, e o presidente da República, Michel Temer, assinaram uma série de acordos de cooperação bilateral entre os dois países. São previstos investimentos nas áreas de economia, infraestrutura de transportes e recursos hídricos.

Apenas neste primeiro trimestre de 2017, a nação espanhola investiu US$ 819,4 milhões na economia brasileira. Em 2016 foram mais de US$ 5,2 bilhões.

Na área de infraestrutura e transportes, os ministérios dos Transportes, Portos e Aviação Civil e o de Fomento da Espanha assinaram memorando de entendimento que prevê intercâmbio de informações, experiências e pesquisas, além da assessoria e assistência técnica na preparação de projetos. O acordo determina também cooperação na área de desenvolvimento tecnológico, intercâmbio de especialistas e organização de eventos como reuniões, simpósios, oficinas de trabalho e conferências.

Já em recursos hídricos a cooperação, assinada entre as pastas da Integração Nacional do Brasil e da Agricultura e Pesca, Alimentação e Ambiente da Espanha, concentra-se em áreas técnicas e tecnológicas e busca promover um elevado nível de proteção ao meio ambiente com base no desenvolvimento sustentável. O documento estabelece um plano de trabalho, com duração de três anos, que estabelece promoção e divulgação do Programa Cultivando Água Boa, do governo federal, na Espanha, União Europeia, América Latina e agências de cooperação para o desenvolvimento.

O plano define, também, que as ações de cooperação se estenderão à revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, à gestão de secas, à utilização de recursos hídricos não-convencionais e à aproximação de redes de organismos de bacias hidrográficas dos dois países.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos