Investimentos do BNDES em infraestrutura caem 53% em 2016 | Infraestrutura Urbana

Notícias

Investimentos do BNDES em infraestrutura caem 53% em 2016

Setor mais prejudicado foi o de transporte ferroviário, com recuo de 78% no ano

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
1/Fevereiro/2017
Divulgação: Governo da Bahia

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou R$ 25,907 bilhões em infraestrutura no ano de 2016, segundo balanço divulgado na última terça-feira (31). O volume indica uma queda de 53% em relação ao total liberado no ano de 2015, R$ 54,9 bilhões. 

Mesmo assim, o setor ainda é o segundo com maior volume de investimentos, com uma fatia correspondente a 29,4% do total. Ele fica atrás apenas da indústria, que correspondeu a 34,2% dos desembolsos.

Dentro de infraestrutura, a subseção que recebeu mais dinheiro foi a de Energia Elétrica (11% do total), com um montante de R$ 9,6 bilhões. O valor também representa uma queda de 56% em relação ao ano anterior.

A subseção que mais teve a sua verba reduzida foi a de Transporte Ferroviário, que caiu 78% nesse período de um ano. Em 2016, foram investidos R$ 1,13 bilhão no setor, cerca de 1,3% da área. Outro tópico a destacar-se nesse sentido foi o de outros transportes, como metroviário, aéreo, aquaviário e dutoviário. O decréscimo foi de 64%, com desembolso de R$ 2,8 bilhões, o que indica 3,2% do total.

O setor da construção teve desembolsos da ordem de R$ 1,8 bilhão, com queda de 17% em relação ao ano anterior, e representando 2,1% do total do banco.

Além disso, tiveram expressivas quedas os tópicos de Atividades Auxiliares de Transportes (concessionárias de rodovias, gestão de portos e terminais, armazenamento e outras atividades auxiliares de transportes), com investimentos de R$ 2,9 bilhões (menos 58%) e outros não especificados, que diminuiu 42%, com apenas R$ 8 milhões, o que faz a sua participação dos desembolsos ser inexpressiva, em 0%.

Outras subseções pertencentes à Infraestrutura são o Transporte Rodoviário, que caiu 35% em relação ao ano passado, com apenas R$ 4,6 bilhões de desembolso; o Serviço de Utilidade Pública, com desembolso de R$ 1,1 bilhão e queda de 26% em um ano; e Telecomunicações, com desembolso de R$ 1,6 bilhão e decréscimo de 19% frente a 2015.

No total, o BNDES desembolsou R$ 88,3 bilhões para projetos de investimento no ano de 2016, sendo o destaque para o Programa de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda (BNDES Progeren).

O banco espera, para 2017, uma conjuntura mais favorável, com recuperação gradativa da economia, e, portanto, por recursos do BNDES. Como sinais para essa tendência, ele aponta a queda da inflação oficial, a redução do endividamento das famílias, a perspectiva de queda da taxa de juros e a melhora no nível de confiança ao final de 2016.

Confira o balanço completo clicando aqui.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos